Autoprograma de Saúde  
Atendimento Ao VivoAtendimento Ao Vivo
 
    Profissionais Credenciados
    Tabelas AMB e TNCC
    Matérias e Dicas de Saúde
    Perguntas e Respostas
    Contato
Zumbido no ouvido.
Imagine ouvir um zumbido nos ouvidos que não desaparece. Esse barulho irritante pode variar de volume, desde o som fino de um sino até um rugido. Esse problema afeta milhões de pessoas em todo o mundo, na sua maioria idosos. Algumas pessoas sentem tanto zumbido que não conseguem ter uma vida normal. O zumbido persistente pode interferir no trabalho, no sono e na comunicação com outras pessoas.

Causas
O zumbido em si não é uma doença, mas o sintoma de outro problema.
Exemplos de doenças que provocam zumbido:
· Excesso de cera bloqueando os canais dos ouvidos
· Alergia a alimentos
· Reação a medicamentos
· Trauma ou infecção do ouvido
· Anormalidades nos vasos sanguíneos cerebrais
· Lesão do nervo auditivo por exposição a ruído muito alto
· Anemia
· Doença de Ménière - há um excesso de fluído nos canais internos do ouvido provocando zumbido, tontura e perda gradativa da audição
Diabetes
· Tumores cerebrais (raramente).

Em alguns casos o zumbido é apenas conseqüência da idade avançada. Nesses casos geralmente está associada à perda da audição. O zumbido é geralmente temporário e não causa surdez. O tratamento tem como objetivo descobrir a causa do zumbido e tratá-la.

Perguntas a fazer:
Dicas de autocuidado
No caso de zumbido leve, ligue o rádio ou toque alguma fita ou disco que tenha um som baixo e constante de fundo, o que ajuda a disfarçar o zumbido.
· Use técnicas de relaxamento para ajudá-lo a relaxar e concentrar-se, desviando sua atenção do zumbido. O relaxamento pode reduzir o estresse, que geralmente agrava o zumbido.
· Exercite-se regularmente para melhorar a circulação do sangue.
· Pergunte ao seu médico ou fonoaudiólogo sobre um novo aparelho que disfarça o zumbido. Usado no ouvido, se parece com aparelhos de audição e produz um som discreto e suave que mascara o zumbido sem interferir na audição ou na fala. · Se o zumbido apareceu após ou durante viagem de avião, tampe as narinas e tente assoar pelo nariz ao mesmo tempo. Mascar chiclete e chupar bala dura também podem ajudar a prevenir o aparecimento de zumbido e da sensação de ouvido entupido durante o vôo. Além disso, deve-se evitar viajar de avião quando estiver com infecção de ouvido ou das vias aéreas superiores (gripes, resfriados, sinusite).
· Se não houver melhora, procura um otorrinolaringologista.


Entrevista sobre o assunto:
Doutor o que causa zumbido?
Eu algumas vezes escuto barulhos no meu ouvido, isto é anormal?
Não. O zumbido (ou tinitus) é o nome para estes sons, na cabeça ou no ouvido e eles são muito comuns. Perto de 36 milhões de americanos sofrem deste desconforto. Os zumbidos podem ir e vir, ou podem se tornar um som contínuo.

Podem ocorrer uma variedade de sons, variando de sons graves a sons agudos, podem ser apenas em uma orelha ou nas duas. Quando o som é constante pode ser perturbador e provocar distração. Mais de 7 milhões de pessoas são afligidas por um zumbido tão severo que estes não levam uma vida normal por causa do zumbido.

Outras pessoas podem escutar o barulho nos meus ouvidos?
Na maioria das vezes não, porém algumas vezes eles podem ouvir um certo tipo de zumbido. Este é chamado de "zumbido objetivo", e é causado ou por anormalidade de vasos sanguíneos perto da orelha ou por espasmos musculares, o que pode produzir um som como "clicks" ou "cracks" dentro do ouvido médio.

O que causa o zumbido?
A maioria dos zumbidos são provenientes de danos terminações microscópicas do nervo auditivo ao nível do ouvido interno. A vitalidade destas terminações nervosas é muito importante para a audição normal, um dano nestas terminações leva freqüentemente a perdas auditivas e zumbido. Se você é idoso, a idade avançada é geralmente acompanhada por um certo grau de dano do nervo auditivo e zumbido. Se você é jovem, exposições a ruídos intensos é provavelmente a causa mais comum de zumbido, assim como de dano na audição.

A muitas causas de zumbido subjetivo (aquele zumbido que outra pessoa não pode ouvir). Algumas causas não são tão sérias como uma rolha de cera no ouvido. O zumbido pode também ser um sintoma de rigidez dos ossos do ouvido (otoesclerose).O zumbido pode ser também causado por: alergia, pressão alta ou baixa, tumores, diabetes, problemas na tireóide, batidas na cabeça ou pescoço, e uma variedade de outras causas como uso de medicamentos como antiinflamatórios, antibióticos, sedativos, antidepressivos e aspirina. Se você usa aspirina e está com zumbido pergunte ao seu médico sobre a dose em relação ao seu peso .O tratamento vai ser bem diferente para cada tipo de zumbido. É importante consultar um otorrinolaringologista para investigar a causa do zumbido para que o melhor tratamento seja indicado.

Qual é o tratamento?
Na maioria dos casos não existe tratamento específico para o zumbido do ouvido e da cabeça. Se seu otorrinolaringologista achar uma causa específica para o seu zumbido, ele pode ser capaz de eliminar esta causa. porém este diagnóstico pode requerer uma quantidade extensa de exames, incluindo Raio, testes de audição e de laboratório. No entanto, a maioria das vezes uma causa única pode não ser identificada sendo necessário a ação em vários fatores.

Vários medicamentos podem ser usados, e muitos podem ajudar na melhora do quadro de zumbido.

Uma lista de fatores que podem diminuir ou piorar a severidade do zumbido:
- Evite a exposição a sons altos.
- Mantenha o controle da sua Pressão Arterial. Se estiver aumentada entre em contato com seu médico.
- Diminua a ingestão de sal. O sal aumenta a pressão arterial.
- Evite estimulantes, como café, chá preto, chá mate, chimarrão, cigarro, refrigerantes tipo cola e guaraná.
- Faça exercícios e melhore a sua circulação.
- Tenha um descanso adequado e evite a fadiga.
- Pare de se preocupar tanto a respeito do zumbido e tente ignorá-lo o máximo possível.
O que pode me ajudar a combater o zumbido?
- Acompanhamento com otorrinolaringologista, seguindo suas orientações e medicações
- Técnicas de Concentração e Relaxamento
- Próteses auditivas, quando indicadas pelo Otorrinolaringologistas.
- Aparelhos de retreinamento do zumbido, aparelhos que visam técnicas de "habituação" ao zumbido.

 

Brasileiros estão ficando surdos.
A deficiência atinge 63% da população e grande parte é causada por poluição sonora ou remédios.
Boa parte dos 63% dos brasileiros que sofrem de algum tipo de surdez tiveram o mal provocado por poluição sonora, remédios impróprios ou infecções sucessivas no ouvido. “Esses distúrbios são irreversíveis e podem levar à perda total da audição, caso não sejam tomadas medidas de prevenção”, explica a otorrino Tanit Ganz Sanchez, da Sociedade Brasileira de Otologia, responsável por uma pesquisa inédita sobre o problema envolvendo mais de 60 mil brasileiros de 25 estados.

O estudo também mostrou que 40% desses deficientes auditivos não sabem que sofrem do problema. “Por isso, a necessidade de medidas do governo, como a execução da Lei de Controle de Poluição Sonora, programada para entrar em vigor no Rio nas próximas semanas”, diz o deputado estadual e ecologista Carlos Minc, um dos autores da lei, lembrando que a poluição sonora faz com que milhares de cariocas ouçam pior a cada ano.

“Vamos começar exigindo que fábricas barulhentas apliquem revestimento acústico e que os empregados desses locais usem proteção no ouvido”, diz Minc, que também quer diminuir a quantidade de ônibus no estado. “Temos que investir em outros meios de transporte, que façam menos barulho, como trem e metrô”, afirma o deputado.
Os especialistas concordam: “Quem trabalha em locais muito ruidosos deve fazer exames de audição (audiometria) de seis em seis meses”, alerta o otorrino carioca Shiro Tomita.

As precauções não param por aí. Tomita aconselha as pessoas a não se automedicarem, já que vários remédios podem provocar deficiência auditiva nos mais sensíveis. “Anticoncepcionais, antibióticos, diuréticos e remédios à base de ácido acetilsalicílico, princípio ativo da aspirina, estão associados à lesão do nervo do ouvido”, diz.

 

Teste
Responda sim ou não. Se pelo menos uma resposta for sim, você deve confirmar o resultado com um exame de audiometria

1) Você tem dificuldade de entender quando conversam com você?
( ) Sim
( ) Não

2) As pessoas reclamam que você não escuta bem?
( ) Sim
( ) Não

3) Você tem dificuldade de entender conversas em grupos ou locais barulhentos?
( ) Sim
( ) Não

4) As pessoas reclamam se você aumenta o volume do rádio ou TV?
( ) Sim
( ) Não

5) Você trabalha em locais barulhentos como metalúrgicas, tecelagens?
( ) Sim
( ) Não

6) Já saiu ou sai muito pus do seu ouvido?
( ) Sim
( ) Não

7) Você tem zumbido no ouvido?
( ) Sim
( ) Não

 

Surdez neurossensorial
A surdez neurossensorial ocorre quando o nervo acústico ou auditivo, que conduz as ondas sonoras do ouvido ao cérebro, é traumatizado. “Isso pode ocorrer por vários motivos: poluição sonora, estresse, medicamentos, infecções persistentes ou rompimento do tímpano”, diz o otorrino Fernando Portinho.

Não existe cura para o mal. “O melhor é fazer um diagnóstico precoce para proteger o ouvido do paciente”, diz o otorrino Shiro Tomita. Crianças com problemas e dores de ouvido constantes devem ser levadas ao médico. “As bactérias podem tomar o nervo, prejudicando muito a audição”, alerta Portinho.

Sintomas – Dificuldade de escutar, zumbido no ouvido e tonteira.

Prevenção – Pessoas que vivem ou trabalham em ambientes barulhentos devem usar proteção para o ouvido. É bom evitar a automedicação, já que o mal pode se manifestar em pacientes sensíveis a antibióticos, pílulas anticoncepcionais e diuréticos. Quem fica com o ouvido constantemente inflamado (otite) também deve procurar um médico.

Exame – A audiometria mede a qualidade da captação das ondas sonoras pelo paciente. Radiografia e ultrassonografia também são usadas, assim como o exame de tronco cerebral, onde um aparelho mede os ruídos sonoros captados pelo cérebro.

Tratamento – Consiste em manter a perda auditiva em níveis estáveis, protegendo o ouvido com medicamentos e melhorando a audição com aparelhos.

www.lincx.com.br - O site da saúde
Maristela Alvares Bicalho Novais


Outras informações:
Algumas maneiras que podem atenuar este sintoma:
- não tomar bebidas alcolicas
- diminuir o café
- queijos muito gordurosos
- colesterol alto - aumenta
- fazer exercícios (caminhadas)
- massagens relaxantes
- fazer teste de alergia

SUBIR   
 
Cartão Vida - Av. Leopoldino de Oliveira, 2025 - 34-3316-5080 - Uberaba-MG